Homem Casado

Ele é casado. Sim, ele é e não me orgulho nada disso. Logo eu, que sempre julguei as mulheres que se envolviam com este tipo de homem. Agora estou aqui, pagando a minha língua.

Não é que eu deseje que ele largue a esposa para ficar comigo, não, não quero esse título de destruidora de lares. Mas, é ele mesmo que lamenta as coisas não irem bem no seu casamento, fazendo com que eu pense que a separação seria no mínimo um favor que ele faria em prol dos dois.

Além de casado, ele também é pai. Pois é, dois meninos pequenos. O que torna tudo ainda mais difícil. Dizem que filho não segura casamento, mas no caso dele está segurando. Ele diz que a vida ao lado dela é muito complicada e que é uma mulher agressiva. O que me deixa ainda mais confusa. Se a vida ao lado dela é tão ruim assim, por que não se separa logo? Filhos? Bens? Ora, só não vejo solução para a morte.

Veja bem. Eu não exijo isso dele, sequer sugeri em algum momento. Ele que sempre se justifica, por, apesar de tantas insatisfações, não ter dado um jeito na sua vida ainda. Não é algo que anseio vê-lo fazer, mas, não tem como não pensar que suas ações não condizem com suas palavras. Se ele diz estar tão apaixonado por mim, se realmente sou a melhor transa da vida dele, se quer mesmo poder ser meu namorado um dia, enfim… se sou tão incrível assim, por que continua com ela? Por que não toma uma atitude? Será que os motivos citados por ele, realmente são tão relevantes mediante à tanto sentimento e paixão?

Confesso que, gosto da minha liberdade e aprecio a nossa relação por ser justamente como é. Nos vemos uma vez por semana ou a cada quinze dias – sempre que ele vem para São Paulo – e é gostoso viver as nossas aventuras sexuais com gostinho de quero mais sempre que terminam. Contudo, não tem como não ficar bolada, ao ler uma mensagem dele contando o que fará com a esposa naquela noite, pensando que poderia ser eu ao seu lado nesses eventos.

O que é ridículo. Eu sou a errada. Eu sou a outra. Não tenho que me sentir incomodada por a esposa, a oficial, a mulher que chegou primeiro na vida dele e que inclusive é a mãe dos seus filhos, ter mais direitos e privilégios do que eu. Não possuo nenhum vínculo com ele, além de mensagens trocadas em um telefone celular. Pois é, trocamos mensagens todo dia. Como um legítimo casal de namorados. O que faz parecer real tudo que ele diz sentir por mim, ainda que esteja a quilômetros de distância, vivendo com outra pessoa.

Nossas transas? São espetaculares. Transamos sem camisinha e permito que ele goze dentro. Sim, eu tomo contraceptivo e longe de mim querer dar o golpe do baú. Até porquê esse golpe só deve dar certo com homem solteiro. Com homem casado seria muito sofrimento. Meu filho seria bastardo, eu, mãe solteira, e ainda correria o risco dele desaparecer da minha vida, me deixando completamente desamparada. Fora os meus sonhos e objetivos que evaporariam. Não. Definitivamente eu não quero ter um filho dele.

Ele diz que não transa com a esposa. O que até dá para acreditar, após mais de dez anos de casamento, julgando até mesmo por toda a sua sede quando está comigo. O que me deixa ainda mais inconformada por ele continuar casado. Como que uma pessoa se permite continuar num relacionamento que nem existe mais tesão? Não faz sentido isso para mim. Ainda que um relacionamento não seja só sexo, o sexo continua sendo 50% numa relação.

Ele sempre reforça que não sou apenas um divertimento e que o futuro a Deus pertence, o que às vezes me soa como o conto do vigário. Devo ser justa que ele nunca me prometeu nada. Mas também nunca disse que ficarmos juntos no futuro é uma coisa impossível. Pelo contrário, ele deixa a possibilidade em aberto e eu só fico pensando: “Quanto tempo mais isso vai durar? Por quanto tempo mais saberei lidar com essa situação?” Se é que estou sabendo lidar.

Homem casado é mesmo um perigo. Eles são muito envolventes. Passaram pela tarefa de conquistarem suas esposas e com isso conseguem conquistar qualquer mulher, uma vez que se tornaram experts no assunto. São sedutores com as palavras, sedutores com as mãos e professores na cama. Quando você vê já está completamente envolvida e viciada. E até onde vale levar essa relação? É uma aventura gostosa? É. O proibido que torna tudo mais gostoso? Sim. Mas até onde é possível lidar com o fato de que nas datas mais importantes, como Natal, Ano Novo e Aniversários, ele não estará com você, mas, sim com a família?

Liberdade

Só quem de fato conhece essa sensação sabe como é fantástica.

Independente de qual âmbito estejamos falando.

Seja amoroso, profissional, acadêmico, financeiro… tanto faz.

Ser livre para conduzir a sua vida da maneira que mais te faz feliz, de fato, não tem preço.

Quantas vezes você não sentiu vontade de chorar, por estar seguindo um caminho que lá no fundo não era o que você queria ou não te fazia feliz?

Quem nunca passou por isso?

Sim eu sei, Infelizmente não são todos que podem dar esse passo em suas vidas.

Poder abrir mão daquilo que não lhe faz bem é um desafio e tanto, requer muita coragem.

Às vezes precisamos daquele trabalho;

Às vezes são muitos anos de relacionamento;

Ou então, existe uma certa cobrança em relação aquela área de estudo que você está estudando.

Mas imagine, por um minuto, quão maravilhoso seria e como você se tornaria absurdamente mais feliz, se abandonasse todas essas coisas que não te fazem bem para seguir o que de fato você quer.

Por que nos preocupamos tanto com a opinião alheia, quando não são as pessoas de fora que sentem o que sentimos por dentro?

Dane-se aquele emprego que até te paga bem, mas que não te completa e não te motiva a levantar cedo todo dia;

Dane-se aquele relacionamento de anos, que a família inteira aprova, se entre quatro paredes sequer ainda existe tesão;

Dane-se aquele curso que você precisa estudar, se não é o que faz seus olhos brilharem.

Quando que as pessoas se darão conta que a vida é uma só?!

Que não adianta fazer o que é considerado certo o tempo inteiro, se por dentro você não está feliz.

Ser livre para fazer o que gosta, também deveria ser considerado uma necessidade fisiológica.

Sonho Estranho

Hoje eu sonhei que meu ex me dispensava, por uma menina de 15 anos (eu tenho 27). Eu fiquei tão arrasada e chorei tanto no sonho, que nem parecia que na vida real quem o dispensara foi eu. 😅

Gostaria de entender esse tipo de sonho. Por que sonhamos com algo retroativo de um jeito completamente diferente do que aconteceu na realidade? Meu namoro nem estava lá essas coisas quando terminamos (isso o sonho foi fidedigno) e meu sofrimento foi tanto como se fôssemos um casal feliz e perfeito antes do término.
 

Gostaria de ser capaz de entender os mistérios da nossa mente. Para eu ter esse tipo de sonho, do nada, meu subconsciente está querendo me dizer alguma coisa. Mas o quê? Estou há um ano solteira, sem nunca mais ter trocado uma palavra sequer com o meu ex (nem sentir falta disso) e de repente sonho com ele. Estranho não? 🤔

E no sonho, me largava para ficar com uma adolescente de família abastada. Ele vestia um terno azul, se tornaria advogado (muito diferente da sua real formação) e eu sentia a derrota de ser trocada por uma mulher mais nova. De repente parecia que eu tinha 50 e era largada por uma de 27, quando eu ainda tinha 27.
 
Os sonhos são sinistros. Nos fazem sofrer por algo que não aconteceu, nos fazendo passar por situações irreais. Qual o sentido de tudo isso? Alguém poderia me dizer?